top of page
  • Foto do escritorMarcio strzalkowski

Rocky - Um Lutador


Sylvester Stallone, porra!

Hoje eu vou falar sobre este filme e provavelmente vou abordar toda a série em postagens separadas e feitas especialmente para todos os meus 5 leitores...

Mas o que eu poderia dizer sobre este filme que nenhum outro blog bem melhor tenha feito antes?

Sei lá, mas vou explicar esse filme do meu jeito e já está bom.


Toda a série de filmes do Rocky fala exatamente sobre superação. Sobre nunca deixar de sonhar e sobre realizar grandes feitos que envolvem família, profissão e realização pessoal.

Este é um filme que te manda deixar de ser bundão e te dá algumas lições sobre sair da merda...


Rocky - Um lutador (Rocky - 1976)

Dirigido por John G. Avildsen e escrito pelo próprio Sylvester Stallone.


A história de Rocky é sobre um perdedor fudido e mal pago chamado Sylvester Stallone. Que ralou anos e anos para ter uma chance em Hollywood e que viveu vários anos no fundo do poço. Sylvester Stallone teve que ralar muito para chegar até a fama. Trabalhou no zoológico e até dormiu dentro das jaulas algumas noites. Dormiu na rua e até teve que fazer filme pornô para pagar as contas.



Certa noite fudida e mal paga da vida de Stallone, ele olhou para a Tv e viu um lutador de boxe tão fudido e mal pago quanto ele subir no ringue para enfrentar ninguém menos que Muhammad Ali. O nome do pobre coitado era Chuck Wepner. Um azarão qualquer... ...Stallone se identificou na hora.

Stallone viu em Wepner o tipo de pessoa fudida e mal paga que ele também era. E que talvez seja hora de desistir dos sonhos pois as vezes as dificuldades são intransponíveis...


Mas a verdade é que Chuck Wepner enfrentou Muhammad Ali de frente. Tudo deve ter mudado ali pelo 4º ou 6º round. Quando Stallone percebeu que aquele lutador fudido e mal pago não iria desistir de seus sonhos e estava lutando para ganhar. E então vieram o 8º, o 9º e o 10º round.

Chuck Wepner era o azarão que estava lutando com o grande Campeão Mundial Muhammad Ali e estava aguentando de pé. E quando Ali caiu pela primeira vez, Stallone não acreditou, ninguém acreditou! Ali caiu mais algumas vezes e ninguém tinha ouvido falar desse tal de Wepner antes. Ele aguentou até o final do 15º round, que era o limite da época! Muhammad Ali saiu vencedor e Stallone passou os próximos três dias escrevendo o roteiro de Rocky!





E vivendo no fundo do poço, Sylvester escreveu um roteiro sobre sua própria história disfarçada como a história de um lutador de boxe fracassado, fudido e mal pago que enfrentaria o campeão de pesos pesados!

E querem saber se o roteiro era bom?

Simplesmente era o trabalho da vida de Sylvester Stallone na época. Era tão bom que os produtores hipotecaram as próprias casas para produzir o filme. Queriam o ator Ryan O'Neal para o papel de Rocky, mas Stallone insistiu que ele mesmo atuasse como Rocky. E mesmo assim os produtores apostaram nele...


Rocky é um filme que já chega mostrando o lutador fudido e mal pago que começa o filme lutando numa maloca qualquer cheia de bêbados. Do tipo de gente que se sente super a vontade para atirar copos de plástico no ringue. Rocky ganha a luta e no final recebe uma merreca que não chega nem a 50 pila.


Saindo daquele ambiente do boxe, vemos Rocky andando na rua solitário. Mas sempre tentando conversar com as pessoas. Sendo simpático. É a sabedoria das ruas em ação. Não que isso ajude muito...

Rocky vive num apartamento precário com seus animais de estimação que comprou para tentar ter conversa com uma atendente extremamente tímida e trabalha para um agiota batendo em devedores e quebrando dedos. Pois é, quando você sentir que o seu emprego lhe pede algo que vai contra aquilo que você entende como certo e errado; Pense em sair!


Rocky é o azarão e ninguém quer nada com ele...


Mas sabem o que chama a atenção?

Rocky aguenta os desaforos do mundo sem ser uma pessoa violenta. Mesmo quando o pessoal da academia tira o armário dele para dar para um lutador melhor, mesmo quando o provocam e até mesmo quando a violência faz parte de seu trabalho como capanga; Mesmo assim Rocky não é uma pessoa violenta. Ele é aquele amigo bonachão que prefere guardar a dor dentro de si do que bater nas pessoas.


Rocky ainda tenta sem sucesso ter algum dialogo com a tímida atendente da lojinha de animais Adrian. Que é tão tímida que mal conversa com ele. Mal respondendo e mal expressando o que sente. E mesmo assim frustrado, sabem o que Rocky faz? Rocky sai pela noite fria até o boteco de seus amigos para falar com seu melhor amigo. Mas não sem catar um mendigo antes!

E dai vocês perguntam; "Como assim catar um mendigo?" e eu respondo: Rocky Balboa literalmente levanta o mendigo que estava dormindo na rua fria e o leva para dentro do bar quentinho o dá de presente no colo de um amigo. E o que é isso senão o exemplo de uma pessoa que está tendo um dia de merda e mesmo assim ainda quer ajudar outra pessoa?


Temos então uma cena bem legal onde Rocky sai do bar para ir para casa numa noite fria quando ele se depara com uns garotos na rua e que uma menina é a irmã de 12 anos de um amigo.

E agora eu vou traçar um paralelo com Taxi Driver onde ninguém se importa que uma garota de 12 anos vá para as ruas e que corra o risco de ser drogada e prostituída. Bom, Rocky se importa.



- Rocky, me paga um vinho? - Pergunta a pirralha no meio da rua.

- Nada disso. Seu irmão sabe que está aqui?

- Vá se fuder! - Responde a pirralha já no mal caminho.

- Esses caras lhe ensinaram isso?

- Aprenderam comigo.


E aqui vemos o diferencial. Rocky pega a guria e decide levar ela em casa com direito a sermão e tudo.

- Quando jovem, só uma garota no bairro falava assim, sabia? Só uma.

E pare de fumar, isso amarela os dentes.

- O dente é meu. - Ainda responde a guria.

- Vai ficar com bafo de onça.

- Talvez eu goste.

- Não. Ninguém gosta. - Rocky continua

- A garota desbocada não era feia,

mas nenhum rapaz saía com ela. Não arrumava namorado.

- Por quê? - Pergunta a garota


- Porque os garotos acham graça nos palavrões, mas no fim sua reputação já era. Ninguém mais respeita. Ninguém. Desculpe o palavrão. mas chamavam ela de "Puta."

E usando essa linguagem, você acabará virando uma puta.

- Mas só tenho 12 anos.

- A idade não importa. Não precisa ser, basta agir como uma. E aí, adeus, reputação.

Daqui a 20 anos, todos dirão:

"Você se lembra da Marie? Aquela puta que andava por aí?"

Não se lembrarão de você, mas de sua reputação. Sabe por quê? Porque anda com esses idiotas pelas ruas. Essas companhias não a levarão a lugar algum. São uns trastes.

Ande com gente boa, e terá bons amigos. Com gente esperta, e terá amigos espertos.

Gente idiota, amigos idiotas. A matemática é simples.


E dai Rocky a leva até a porta de casa.

-Boa noite. Cuide-se.

- Rocky?

- Sim?

- Vá se fuder, seu bundão!


Putz. Não é mole tentar ajudar, né? Mas o certo quase nunca é fácil mesmo... :p

Pior que é uma lição que muitas meninas de hoje ainda precisam...


Aqui vale ressaltar uma coisa. Apollo Creed (Carl Weathers) é um papel inspirado em Muhammad Ali. E como tal é extremamente refinado e inteligente. Ele pretende passar pela cidade para fazer uma boa luta, mas seu desafiante acaba com o dedo quebrado e não pode lutar. Sendo assim, Apollo e seu agente precisam promover outro evento e é ai que entra a idéia de Apollo.

Na noite de ano novo, Apollo concederá uma luta com um lutador local e de preferência branco.

E porque branco? Porque ninguém liga se um negro ter um comportamento racista de vez em quando. :p


E na hora de escolher o lutador, Apollo adorou o nome do Garanhão Italiano. Na certa porque viu o filme... E a relação entre Apollo e Rocky é especialmente madura e de profundo respeito. Principalmente por Rocky, que tem muito respeito e admiração por Apollo.


Para quem ainda não viu este filme com cuidado, percebam que Rocky tem um jeito de resolver as coisas sem precisar apelar para a violência. Mesmo quando as pessoas realmente querem briga com ele ou tomam atitudes violentas. Como o seu melhor amigo Paulie que é um gordo preguiçoso que trata mal a irmã. Tendo cenas tensas dele gritando com ela e jogando o peru de Ação de Graças dela fora só para fazer ela sair com Rocky.


É um filme sobre um boxeador que não quer brigar e que acaba sendo a voz da razão algumas vezes. E que mesmo atrapalhado ou vendo uma situação chata, Rocky ainda procura dar um jeito nas coisas.


E temos uma parte do filme onde o chefe da academia onde Rocky treina vai até seu apartamento. Mickey Goldmill (Burgess Meredith, mais conhecido como o Pinguim do seriado do Batman dos anos 60) tenta convencer Rocky a aceita-lo como empresário e treinador. O problema é que Mickey nunca tratou Rocky bem. Chegando ao ponto de que já começou o filme desocupando o armário de Rocky na academia e dando para outro lutador. E quando Mickey pede para ajudar, Rocky não perde a oportunidade de jogar na cara dele que treinou na academia dele por 10 anos e que Mickey nunca o ajudou antes. Rocky chegou a pedir ajuda para Mickey no passado e ele nunca lhe deu uma chance. Existe muita dor para desabafar e Rocky manda Mickey embora...


E no final, Rocky vai atrás de Mickey na rua e decide conversar e aceitar sua ajuda...

Talvez porque no fundo tenhamos todos que entender que magoas do passado tem prazo de validade.


Rocky então começa o seu treinamento acordando as 4hs da manhã, ingerindo 6 ovos crus e correndo bastante. O legal é que Rocky acaba indo ver Paulie no emprego dele, um frigorífico, e no meio de uma discussão deles Rocky acaba esmurrando umas carnes de vaca. E então o que acontece? Acontece que Paulie acaba ligando para a imprensa no outro dia e os repórteres acabam colocando Rocky ao vivo na TV amaciando uns bons bifes. Surreal e divertido... É o saco de areia em versão gambiarra.


Lógico que Paulie não foi demitido do serviço e que chegou em casa bêbado. Não que seja novidade estar bêbado, mas já chegou ouvindo a conversa de Rocky e Adrian sobre como ele não pode trabalhar com Rocky para o Agiota. E depois de uma discussão séria em casa, Adrian decide que não pode mais viver naquela casa com o irmão.


E o que nós temos agora é uma longa preparação para o final do filme com montagens do treinamento. Mas não só isso. Temos Rocky realmente admitindo que ganhar de Apollo Creed é impossível, mas que pretende ao menos aguentar todos os 15 rounds com ele. Como todas as dificuldades em nossa vida que são impossíveis e que mesmo assim ainda as enfrentamos.


Apollo Creed adentra o ringue no final usando a roupa de George Washington(!) e depois se personificando como Tio Sam (!!) para delírio da plateia! Enquanto que Rocky entrou no Ringue usando um roupão com um adesivo do frigorífico onde amaciava as carnes das vaquinhas(!!!).

A luta já começa e Apollo também começa batendo. Carl Weathers é um ator foda pra caralho pois teve que encarar um personagem baseado em Muhammad Ali e conseguiu emular completamente os trejeitos dele nas cenas de luta. Sendo muito ágil e veloz. Só que para a surpresa geral Rocky consegue acertar um soco e derrubar o campeão no primeiro Round!


E o que dizer desta sequencia?

Bom, pra inicio de conversa, Carl Weathers e Sylvester Stallone realmente trocaram muitos socos reais em frente as câmeras! Existem truques de cinema para fazer uma luta de boxe parecer real, mas boa parte das cenas realmente foi de porradaria mesmo.

A luta acaba com ambos os lutadores de pé, porém exaustos. A Vitória é de Apollo Creed, mas Rocky também se considera um vencedor por ter aguentado todos os 15 rounds.


E o que falar de Adrian? A sensacional Talia Shire? Ela é simplesmente o norte onde Rocky se apoia. Uma grande personagem que cresceu e se desenvolveu durante o filme. Sendo a companheira natural de Rocky e aquela a quem ele chama no final do filme.


Rocky - Um lutador ganhou inúmeros prêmios como o Oscar de Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Edição. Ganhando ainda o Globo de Ouro de Melhor Filme. Com certeza um filme que merece ser visto até hoje...


Por Marcio Strzalkowski

Força e Honra!

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page