top of page
  • Foto do escritorMarcio strzalkowski

A Fera



Um filme machista sobre um pai defendendo as suas filhas de um leão que se voltou contra todos os humanos justamente por perder toda a sua família. Um review machista e reacionário!


A Fera (Beast 2022)

Direção de Baltasar Kormákur

Roteiro de Ryan Engle, Jaime Primak Sullivan

Elenco composto por Idris Elba, Sharlto Copley e Iyana Halley




O Machismo do Leão

O Leão é um dos melhores argumentos de comportamento verdadeiramente machista na natureza. Por ser um macho forte, sua função na família é justamente o de proteger as leoas e seus filhotes contra outros leões, outros animais e de caçadores. Esse comportamento machista existe há centenas de Milhões de anos na natureza, antes até dos dinossauros. Gorilas são extremamente machistas na hora de proteger suas companheiras e filhotes. Lobos são extremamente machistas na hora de proteger suas companheiras e filhotes. O Machismo é um fato observável na forma de proteção e carinho.


O filme se inicia exatamente com um grupo de caçadores matando as leoas e os filhotes de um orgulho, a família de um Leão se chama de orgulho, e eles matam o orgulho do Leão! Atiram nas leoas e nos filhotes com covardia e armas AK 47!

O Leão, sem o seu orgulho, sem a sua família, sem os únicos seres vivos que amava e por quem morreria, fica completamente louco! E se volta contra os caçadores assim como contra todos os seres humanos que encontrar!




O Machismo do homem

O ser humano recorreu ao machismo como meio de sobrevivência há Milhões de anos. O homem caçava, lutava e protegia a sua família. Eram tempos de sobrevivência e o ser humano era caçado por outros animais.


Isso nos leva a história de Dr. Nate Daniels, interpretado por Idris Elba. Dr. Nate Daniels vive o drama de ter perdido a sua mulher. Sua melhor amiga e sua companheira de vida. Uma tragédia causada pelo Câncer. Por causa disso, ele viajou com suas filhas para a África do Sul para poder ter férias com suas filhas e encontrar um velho amigo que é quase como um irmão.




Homem e Leão se entendem

O filme mostra a natureza dos Leões através do encontro da família de Dr Nate Daniels com seu amigo de longa data, o tio Martin Battles interpretado pelo ator Sharlto Copley. Tio Martim é um conservador da natureza e anti caçador, ele tem história de caçar e matar caçadores de leões.

E ele tem uma história de carinho com dois grandes leões. Os leões protegem suas companheiras e filhotes em seu território interagindo com carinho com Tio Martim, mas impedindo ele de cuidar de uma leoa com a pata machucada. O filme traça esse paralelo entre o comportamento saudável dos leões que interagem com Tio Martim e o leão louco que perdeu seu orgulho.




O Horror

Por ser um filme de terror, a violência e os sustos fazem parte da diversão. Logo, não vou contar o que acontece. Mas é importante entender, o Leão que perdeu seu orgulho, sua família, se tornou completamente louco e irracional. O romance Moby Dick tem uma lição de moral de que não se pode se vingar de um animal.


Enquanto que a situação deste filme mostra um Leão atacando seres humanos por vingança. Portanto, existe toda a justiça de que devemos ao mesmo tempo considerar que o Leão é um animal com a racionalidade menor que a de uma criança de 4 anos e mesmo assim ele deve morrer por matar pessoas inocentes.


O horror é testemunhado por Dr Nate Daniels, Tio Martim e pelas meninas. O Leão os ataca.




Defendendo as meninas

As filhas de Dr Nate são vividas pelas jovens atrizes Iyana Halley e Leah Jeffries. Muitas vezes no filme elas vão tomar decisões completamente estupidas de dar raiva no público.


E eu vou defender as meninas.

Elas são crianças! Pela natureza das meninas, elas são completamente incapazes de cuidarem de si mesmas. Principalmente em uma situação de ataque de animal selvagem. Uma criança em pânico vai chorar, vai gritar, vai fazer mil perguntas sem respostas. Quem já teve que resgatar uma criança sabe que é difícil acalmar o medo no coração dos inocentes.

As meninas tomam decisões estupidas, sim. Mas muitas vezes estão erradas exatamente pelos motivos certos. Como sair da segurança do carro para socorrer outra pessoa.


Tudo isso deixa mais claro o quanto as meninas são frágeis e seriam incapazes de se defenderem sem a ajuda de Tio Martim ou de seu pai!




Céu e Inferno

O filme apresenta dois conceitos de forma simples e que só os homens que viveram o perigo entendem. Um homem disposto a queimar, a colocar fogo em gasolina, a se sacrificar no fogo pelas meninas que ama como sobrinhas. O verdadeiro conceito de inferno, de fornalha de cremar. É um conceito que poucos entendem. Pessoas que se sacrificam por amor as pessoas que protegem!


Os homens lutar com muito mais força, nunca pelo ódio, mas pelo amor às pessoas que protegem!


Da mesma forma, um pai que decide atrair um Leâo louco para longe de suas filhas. Se dispõe a lutar com o Leão usando nada mais do que uma simples faca. Que mesmo conseguindo dar socos, chutes e facadas apenas para perceber como tudo isso é inútil. E mesmo assim ele ainda continua lutando. Até chegar as portas da morte e a sua visão de paraíso é exatamente estar perto de sua amada esposa!


O final do filme são conceitos simples, poderosos e que todo homem consegue entender.

Um bom filme


Por Marcio Strzalkowski

Força e Honra!

Posts recentes

Ver tudo

Komentarze


bottom of page