top of page
  • Foto do escritorMarcio strzalkowski

Snoopy e Charlie Brown – O Filme

As histórias de Charlie Brown são histórias de um pequeno menino careca atacado por todos os tipos de insegurança e com diversos tipos de amigos em suas histórias. Especialmente intercaladas pelas aventuras de seu cachorro Snoopy (Xereta) que fizeram tanto sucesso que chegaram a mudar o nome do desenho em muitos países, inclusive no Brasil.

A minha história com a Turma de Charlie Brown vem desde a minha infância nos anos 80. Mesmo o personagem tendo sido criado em 1950! O desenho foi exibido também nos anos 90 e nos anos 2000. E qual a surpresa de muitas pessoas que, como eu, descobriram que o desenho também lidava com temas extremamente adultos de forma que podemos assistir maratonas inteiras com as crianças hoje em dia?

Me lembro de um episódio onde Charlie Brown e seu amigo Lino visitavam e conversavam com uma amiguinha de escola sobre os problemas de uma criança com câncer. Ou dos problemas e agruras de crianças solitárias. Os quadros onde as crianças brincavam até com a psiquiatra e outros tantos episódios que mostravam personagens interessantes com os quais podíamos nos identificar.

Por isso, já venho dizer que sou completamente apaixonado por essa animação de 2016 que passou de forma triste pelos cinemas sem chamar tanta atenção.


Snoopy e Charlie Brown – O Filme

(Peanuts The Movie By Schulz 2015)

Dirigido por Steve Martino

Escrito por Craig Schulz, Bryan Schulz e Cornelius Uliano



Só podia ser o Charlie Brown

Desde os primeiros minutos do longa metragem, conseguimos perceber como cada personagem está muito bem caracterizado. Os personagens que foram descritos por anos e anos no desenho clássico simplesmente foram transportados para este longa metragem. A animação faz questão de imitar perfeitamente a animação original. E cada personagem trás a sua própria graça.

E a história de Charlie Brown são suas histórias de falha. Que no desenho já começam mostrando o personagem tentando empinar uma pipa no meio do inverno só para ver, mais uma vez, mais outra pipa enroscada pela árvore engolidora de pipas.


O que leva a nos apresentar a marca registrada da personagem Lucy, que sempre faz questão de colocar Charlie Brown para baixo. A ponto de ela mesma prejudicar de propósito o personagem. E as sabias palavras de seu amigo Lino:

- Ignorar o que a Lucy diz me ajudou a sobreviver.


Charlie Brown não desiste nunca

De acordo com o criador de Charlie Brown, o garoto é a síntese de fracassos sempre com esperança e determinação. O personagem fracassa, mas não desiste! O que o leva a treinar sozinho em um campo de Baseball na neve completamente sozinho. Apenas com Snoopy, a representação perfeita de amizade e companheirismo.


A criança nova

A chegada de uma nova criança, que é muito chamada de menininha Ruiva, é o ponto onde Charlie Brown passa a gostar de alguém e a sofrer com enormes inseguranças. E isso faz com que Charlie Brown comece a viver as maiores desventuras do filme apenas tentando chamar a atenção dela no filme.

Mas onde Charlie Brown se destaca entre tantas animações e filmes adolescentes com a mesma premissa de jovens atrapalhados tentando chamar a atenção? Animações como Aladim ou o Espanta Tubarões? Bom...


O Show de talentos

Charlie Brown resolve entrar no show de talentos da escola para chamar a atenção da menininha ruiva. Se puxa, se empenha e aprende a fazer mágica com a ajuda de seu fiel companheiro Snoopy! Vai se apresentar na escola junto com a irmãzinha Sally.

Chega a hora e a menininha ruiva está na plateia! Todas as crianças estão se apresentando uma por vez. Vai chegar a hora de Charlie Brown brilhar e mostrar o que sabe fazer. Vai ser o seu momento!

O problema é que a sua irmãzinha Sally está se apresentando antes dele e o show dela é péssimo! Ela é um vaqueira que cavalga um cavalinho de vassoura tentando laçar uma vaquinha feita de caixas de papelão. E estão todos rindo dela. Sally será a menininha mais triste e humilhada da escola enquanto Charlie pode ser o maior mágico. Triste...

Até que Charlie Brown entra no palco vestido de vaquinha junto com seu fiel companheiro Snoopy para ajudarem Sally! A cena é de fazer xixi nas calças! Sally monta em Snoopy como se ele fosse o pé de pano e ela resolve laçar o irmão! Lógico que muita coisa da errada! Mas ao final, Charlie Brown sabe de fundo do coração que se sacrificou para ajudar a irmãzinha e isso que conta.


Torradas e Cupcakes

Charlie Brown então é “convidado” pela amiga Patty Pimentinha para ir ao baile de dança levar torradas e cupcakes pra galera. Querendo impressionar todo mundo, Charlie Brown de novo resolve se puxar para aprender a dançar. E ele aprende a dançar valsa especialmente para festa da escola onde não se dança valsa! Mas tudo bem, afinal, ninguém vai comer os cupcakes dele mesmo!

Mesmo conseguindo dançar, Charlie Brown ainda assim não triunfa por motivos de um bom sistema anti incêndio que não resiste a um sapato voador! Mas mesmo assim, temos duas lições de vida. As vezes damos o nosso máximo e não conseguimos nada, isso faz parte da vida. E nas nossas derrotas é que percebemos quem são os amigos que ficam ao nosso lado.


O Resumo do Livro

E então Charlie Brown é chamado para fazer um trabalho de escola junto com a menininha ruiva. No entanto, a menininha ruiva está cuidando da avó e não pode fazer o trabalho. O que leva Charlie Brown a decidir fazer o trabalho sozinho e colocar o nome dela junto.

Este evento ocorre junto a um fato super inesperado na vida de Charlie Brown. Toda a escola descobre que ele tirou a nota máxima no teste de aptidão! Charlie Brown tirou 100 pontos e isso leva a escola inteira a eleger Charlie Brown como o herói gênio da escola.


A partir disso, Charlie Brown é chamado para projeto de ciências, fica amigo de todas as menininhas, é chamado para ler a mente das pessoas e fazer descobertas científicas impressionantes como qual lado as portas abrem!

Este evento faz com que todos amem e admirem Charlie Brown. Crianças seguem seus passos na neve, elogiam suas mostras de arte e sua irmãzinha lucra com o seu sucesso! Para desespero total de Lucy, a menina mais invejosa e negativa da turma. Lógico, ser invejosa e negativa são falhas de caráter que não fazem uma pessoa ser exatamente malvada se ela não tiver consciência disso. Mas a história de Lucy maltratando Charlie Brown no futebol americano definitivamente faz dela uma pessoa ruim pra dedeu!


Mas Charlie Brown descobre que o trabalho que precisava fazer junto com a menininha ruiva é para segunda feira e recorre ao maior romance de todos os tempos: Guerra e Paz de Leon Tolstoi! Um livro pesado até demais para uma criança carregar pra casa! E mesmo com os amiguinhos chamando Charlie Brown para brincar, ele escolheu estudar o livro.

E ao terminar de ler o livro, Charlie Brown sentiu que jamais conseguiria terminar o resumo. Que não era tão inteligente como as outras crianças pensavam. Mas mesmo assim ele não desistiu. Conseguiu ficar acordado a noite inteira para completar o trabalho com 1000 palavras!

Com o trabalho bem feito, Charlie Brown recebe justamente o premio por ter tirado a maior nota da escola, foi até decidido que seria o dia do Charlie Brown! Após receber a medalha, Charlie Brown recebe o seu teste perfeito.


Nessa hora, Charlie Brown percebe que aquele não era o seu teste!

Foi respondido de forma a parecer um rosto sorridente e Charlie assinou sem querer no lugar da pessoa que realmente tirou a nota máxima! Patty Pimentinha!

E em um dilema rápido, Charlie Brown tem que escolher entre contar uma grande mentira para ser amado ou contar a verdade e ter outra falha em sua vida. E Charlie Brown resolve contar a verdade!

E se contar a verdade foi algo triste para Charlie Brown, perder o resumo do livro foi pior ainda! Mesmo que Lino tenha lido, elogiado e até contado para a menininha ruiva o que Charlie fez.


Charlie Brown Não desiste nunca!

Lembram quando eu mencionei os filmes Aladim e O Espanta Tubarões? Ambos os filmes mostram exatamente personagens cujas aventuras e enrascadas ocorrem por causa de mentiras.

Por isso que amo tanto este filme! Charlie Brown não desiste e não conta mentiras! Mesmo seus maiores fracassos são motivados pelo desejo de ajudar outras pessoas, como ser um bom irmão ou dar todo o crédito merecido para uma amiga. E isso motiva o final do filme.


O final do filme é marcado por pequenos momentos onde Charlie Brown decide tentar de novo todas as pequenas coisas pelas quais tentou por tantos anos. A começar por ajudar um menino mais novo a empinar pipa, mesmo Charlie Brown nunca conseguindo empinar uma na vida. E por algum motivo, o menininho conseguir empinar uma pipa quando ajudado por Charlie Brown.

Depois, Charlie Brown realmente se impressiona quando é escolhido justamente pela menininha ruiva para o projeto de correspondência do verão. Cheio de duvidas e inseguranças, se abre com o amigo Lino que lhe diz as palavras mais certas:

- Charlie Brown, tá na hora de considerar que você é bom e que as pessoas gostem de você! O problema é que nunca vai saber a verdade a não ser que...

- Eu vou lá falar com ela! Devia ter te escutado desde o começo! – Responde Charlie Brown.


Ao final do filme e conseguindo finalmente empinar a primeira pipa na vida, Charlie Brown finalmente consegue reunir coragem de ir falar com a menininha ruiva.


Um fracassado, inseguro e sem graça?

Ao final do filme, Charlie Brown apenas questiona o que a menininha ruiva viu nele para querer se corresponder com ele. Ele só se enxerga como um fracassado, inseguro e sem graça com quem ninguém poderia querer se corresponder.


E ao final, a menininha ruiva apenas explica:

- Eu vi apenas o que você é! Eu gostei da compaixão que mostrou com a sua irmã no show de talentos, da sua honestidade na reunião, no baile você foi corajoso e engraçado. E você me ajudou fazendo aquele resumo enquanto estava fora. Foi muito fofo. Quando eu olho pra você, não vejo nenhum fracassado, vejo todas as qualidades que eu admiro.

Isso explica definitivamente o que define Charlie Brown e as lições de moral que este filme tem para as crianças! Este filme foi feito com muito carinho pelo material original e o meu review foi feito com muito carinho para que você explique as lições de moral para seus filhos e filhas.


A piada mais injusta do mundo

Para quem cresceu com os desenhos clássicos de Snoopy e Charlie Brown, sempre existiu a piada onde a menina Lucy segura a bola de futebol americano para Charlie Brown chutar. E sempre depois de um dialogo, Charlie corre para chutar a bola e Lucy tira a bola para Charlie cair. Terminando sempre a cena com uma piada. A piada mais injusta do mundo e que fez muita gente odiar a personagem.

Bom, vou explicar essa piada.


Por Marcio Strzalkowski

Força e Honra!

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page