top of page
  • Foto do escritorMarcio strzalkowski

Os Mercenários

Sylvester Stallone, porra!

Jason Statham, porra!

Jet Li, Dolph Lundgren, Randy Couture, Steve Austin, Mickey Rourke, Bruce Willis, Schwarzenegger e o Pai do Chris, porra! Um review machista para um filme machista!

Os Mercenários (The Expendables 2010) Dirigido por Sylvester Stallone Escrito por Sylvester Stallone e David Callaham A ideia inteira deste filme começou como uma continuação do filme Rambo de 2008 onde o velho mercenário volta para os Estados Unidos e começando a sua própria agencia de mercenários para combater onde ninguém gostaria de ir. Onde o velho John Rambo cortaria o cabelo, deixaria o cavanhaque e adotaria o nome falso de Barney Ross. Lógico, o filme se tornou uma produção original onde o nome de Rambo não precisava mais ser citado. Mas que é o Rambo, é o Rambo! hehehe O filme começa com a equipe no Golfo de Aden, Somália, onde os mercenários tem que enfrentar piratas somalis e resgatar reféns. O legal desse filme é que apesar da cena tensa de negociação com os piratas é que podemos ver como Barney (Stallone) e Lee (Statham) se dão bem em cena! Existe toda uma química na amizade e rivalidade entre estes dois protagonistas que ficam apostando pra ver quem mata mais piratas mais rápido! Mas assim como existe uma amizade e rivalidade saudável, também existe o problema estabilidade emocional em Gunner (Lundgren) ser extremamente violento e sádico. O que leva ao desentendimento direto entre Gunner e Yin(Jet Li). Logo, Barney (Stallone) precisa procurar por uma nova missão e recebe um serviço de Mr Church(Bruce Willis) de acabar com um ditador socialista claramente inspirado em Che Guevara e Fidel Castro. Que são fantoches sádicos igualzinho os verdadeiros Che e Fidel. O General Garza (David Zayas) governa a pequena ilha como se fosse Cuba apenas para um inescrupuloso narcotraficante James Munroe (Eric Roberts). Ao contrário de Fidel que governa Cuba como Fantoche da União Soviética... Barney (Stallone) e Lee (Statham) resolvem ir até a ilha para colher informações para a operação e se deparam com a filha do General Garza, Sandra Garza (Giselle Itié), que pretende dar um golpe no pai e restabelecer a liberdade e a democracia na ilha de Vilena. Mas atacados, precisam fugir da ilha matando apenas 47 soldados. O que conseguem fazendo um voo rasante de avião atirando a vontade...


O respeito as mulheres Quando feministas falam sobre machismo ser sobre desrespeito e opressão para com as mulheres; Elas tem que ignorar completamente a realidade. Nossa cultura está cheia de exemplos de que o verdadeiro comportamento de um macho é justamente o de respeito e bom senso para com as mulheres. Quando feministas falam sobre machismo, elas não entendem porra nenhuma sobre o que forma o caráter do verdadeiro macho. Filmes machistas como Os Mercenários tem sim, muito respeito para com as mulheres. Carregando duas cenas chave que são completamente sobre respeitar as mulheres. Uma delas é quando Jason Statham chega na casa da moça que ele gosta (Charisma Carpenter) e descobre que ela preferiu ficar com outro cara e que esse cara andou batendo nela. Nessa hora o Jason Statham vai com ela de moto até o cara e quebra ele e todos os amigos dele pois em mulher não se bate! E o final do filme é completamente sobre resgatar uma mulher! De preferência matando o máximo de bandidos possível! Filmes machistas estão cheios de exemplos de respeito e bom senso como esses!


Problemas com drogas, traição... ...E perdão.

Gunner (Lundgren) foi afastado dos amigos por ser instável devido as drogas. E sem serviço, acaba traindo os amigos e tentando mata-los. Sendo uma cena de ação de conflito que leva a uma boa porradaria entre Jet Li e Lundgren. A cena é tensa e a amizade é bem testada na base do chute no rim!

Mas ao final Gunner acaba entregando quem foi que o contratou e falou dos planos dos bandidos-socialistas-narcotraficantes...


Mas a questão não é só a traição e a porradaria, mas ao final do filme podemos ver Gunner todo quebrado, fudido e aceito de volta ao bar dos mercenários tomando a sua cerveja.

Ou seja: Temos que reconhecer que a verdadeira amizade consegue se aguentar mesmo depois de uma briga feia.


Tiros, metrancas e muita porradaria!

Ao final do filme, Barney resolve juntar toda a turma pra invadir a ilha e matar o ditador, todos os seus soldados e o chefe dele! E isso exatamente para salvar a dama em perigo. A ilha foi invadida então pelo Stallone, pelo Statham, pelo Jet Li, pelo Randy Couture e pelo pai do Chris! Que tem dois empregos e um deles é ser mercenários motha-focka!


É um bom filme de ação que eu não preciso ficar descrevendo cada cena de ação ou porradaria. A recomendação é colocar o filme na TV enquanto rola um churrasco/cervejada com os amigos e as crianças. O filme não se propõe a ser muito profundo, mas toca em temas que temos que conversar de vez em quando. Como amizade, perdão e respeito as mulheres.

Vale muito a pena ver!


Por Marcio Strzalkowski

Força e Honra!



14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ความคิดเห็น


bottom of page