top of page
  • Foto do escritorMarcio strzalkowski

Mate ou Morra - O Último Nível

Tiros, porradas, explosões, lutas de espada, viagens no tempo, valores familiares, Mel Gibson e outras mil loucuras acontecendo neste filme completamente subestimado! Vamos ao nosso review machista!


Mate ou Morra - O Último Nível (Boss Level)

Dirigido por Joe Carnahan

Escrito por Chris Borey, Eddie Borey e Joe Carnahan


Um Feitiço do Tempo


Sim, este filme é tão bom e subestimado que é obrigatório falar de outro filme bom e subestimado. Feitiço do Tempo é uma das melhores comédias com o comediante Bill Murray, foi dirigido em 1993 e segue divertido até hoje por sua premissa simples.

Um homem, interpretado por um dos melhores comediantes do mundo, descobre que acorda todos os dias no mesmo dia! As pessoas fazem as mesmas coisas, eventos aleatórios se repetem do mesmo jeito, conversas se repetem do mesmo jeito, pois ele revive todos os dias o mesmo dia! Mesmo que ele tente fazer absolutamente tudo diferente, ele sempre acorda no mesmo dia. Chegando ao absurdo de que até as suas tentativas de acabar com a própria vida apenas o levam a recomeçar todos os dias do mesmo jeito!



Acordando todos os dias no mesmo dia!

Neste filme, somos apresentados a Roy Pulver, interpetado por Frank Grillo que já interpretou o Ossos Cruzados em Capitão América. Aqui, Roy Pulver acorda todos os dias no mesmo dia.

A diferença é que ele acorda com diversos assassinos contratados para matar ele das piores maneiras possíveis! E o primeiro assassino vem tentar matar ele na cama mesmo! Lógico que Roy já acorda com uma gostosa! E lutar contra esse primeiro assassino só leva a mais assassinos vindo matar Roy de helicóptero com uma M60 atirando pela janela!

Se escapar disso, ainda vai ter assassinas de carro, gêmeos assassinos, um anão que adora explodir as coisas, um caipira que adora arrastar o cadáver dos outros pelas ruas e uma assassina insana que adora usar a sua espada e gritar o próprio nome! Guan Yin fez isso!

Os assassinos são tão bons que o único jeito para Roy é fugir até o bar de seu melhor amigo e tomar todas até não sentir mais nada!

Só nesses primeiros minutos de filme, temos toda uma premissa de viagem no tempo, ação desenfreada, violência e humor negro esquerdisticamente incorreto!


A alma do filme!

Adoro explicar como filmes machistas são os que mais tem respeito pelas mulheres! Aqui, tudo é causado pela ex namorada de Roy, Jemma Wells que é interpretada pela ótima Naomi Watts. Jemma é a alma do filme, ela é uma cientista que trabalha exatamente com viagem no tempo e usou isso para salvar a vida de Roy colocando ele em Loop temporal.


Mas no fundo, isso não é importante.

O que importa é que Jemma é um amor do passado com muita magoa de Roy e que nem mesmo contou ao próprio filho que Roy é seu pai. Alienando o menino de saber quem é seu pai. Algo que Roy até aceitou por conta de seu trabalho perigoso como fuzileiro. Existe muita mágoa e sofrimento no passado de Jemma e Roy. O que faz com que se distanciem.

Tudo muda quando Jemma sente o perigo de seus estudos com o tempo e usa isso para colocar Roy em um Loop temporal. Pois, só confia nele para ele descobrir o que se passa e impedir que a matem!


A Jornada heroica de um pai

Aqui o filme fica completamente esquerdisticamente incorreto! Pois mostra a jornada de Roy para se reconciliar com seu filho fugindo dos assassinos. Não importa se existe toda uma agenda progressista de destruir a família. As pessoas ainda valorizam a família! E Roy faz questão de fugir dos assassinos para reencontrar seu filho e reestabelecer seu contato.


Descobre que seu filho mata aulas para ir em uma convenção de games antigos jogar Street Fighter 2 e Altered Beast! Que adora Skate e até tem namorada para a pouca idade!


Mesmo que tenha prometido não contar ao garoto que é seu pai, as cenas de Roy e seu filho são de uma jornada de redenção que o motivam ao último ato do filme. Principalmente quando descobre o que assassinos são capazes de fazer com um garoto...


A Volta de Mel Gibson!

Clive Ventor é o vilão interpretado pelo ótimo e maluco Mel Gibson!

Que faz questão de um vilão megalomaniaco capaz de contratar diversos assassinos para matar um só homem, sua ex mulher e seu filho sem nenhum remorso! Seu objetivo no filme é óbvio de controlar a viagem no tempo. Mas descobre que um evento de viagem no tempo é capaz de destruir a realidade, o que significa que ao final do dia todo o universo pode deixar de existir.


O que garante que Roy tenha que impedir a morte de sua ex namorada, resgatar seu filho e salvar o universo até o final do dia!


Sem Spoilers!

O filme é insanidade pura! É violento, engraçado e Roy morre quase 200 vezes durante o filme! Porém, também tem uma boa história com valores machistas sobre redenção e proteção a família. As cenas de ação são ótimas, em parelho com qualquer filme da Marvel.

É um filme extremamente subestimado que merece atenção.


Por Marcio Strzalkowski

Força e Honra!


Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page