top of page
  • Foto do escritorMarcio strzalkowski

A Hora do Pesadelo - Uma heroína sem feminismo

Aviso de filme de terror! Apague as luzes e coloque uma música assustadora para acompanhar

a leitura.


A Nightmare on Elm Street - 1984

Dirigido e escrito por Wes Craven


A adolescente Tina descobre que está sendo atormentada pela figura assustadora de um

homem. Um homem com a aparência de corpo completamente queimado, um suéter verde e

vermelho, um chapéu e inacreditáveis garras em uma luva que ele mesmo fez. Aos poucos, ela

descobre horrorizada que seus amigos também estão sendo atormentados pela mesma figura.

Assim como descobre que seus sonhos podem matar.


O assassino se chama Freddy Krueger e é um dos maiores monstros do cinema. Freddy é a

personificação de tudo o que há de pior no mundo. O abuso, a tortura e o assassinato de

crianças pequenas. Seus crimes foram tão brutais que os pais fizeram justiça com as próprias

mãos. E mesmo assim ele foi capaz de voltar nos sonhos dos jovens para mata-los.

No entanto, apenas explicar dessa forma é cometer uma injustiça. É preciso explicar que

Freddy sente imenso prazer em matar as suas vitimas e isso se vê no humor do personagem

que insiste em fazer piadas com suas vitimas. Sim, o humor negro faz parte integral da falta de

caráter do personagem que usa de todo o seu sadismo contra suas vitimas.

Por exemplo, em A Hora do Pesadelo 2, Freddy faz questão de entrar no profundo psicológico

de um garoto que luta contra a própria homossexualidade e o usa para matar outras pessoas!

Em mais de uma ocasião, Freddy usou toda a sua crueldade pra com meninas vitimas de

violência sexual. Freddy Krueger é a personificação de violência psicológica mais profunda

contra as suas vitimas.


Isso sem falar no poder de entrar na mente das pessoas e isso o torna praticamente um deus.

Freddy Krueger consegue imitar perfeitamente as pessoas, pode se transformar em monstros

de efeitos práticos, personagens de TV e Cinema, ele já foi até um aparelho de TV, já fez

questão de transformar lentamente uma jovem em uma barata para em seguida esmaga-la, já

manipulou pessoas dormindo a andar e matar. Não existem limites ao que Freddy Krueger

consegue fazer dentro da mente de uma pessoa!


E então, temos outra grande heroína do cinema.

Nancy Thompson, vivida pela atriz Heather Langenkamp. É absolutamente impressionante

como nenhuma feminista foi capaz de elevar o nome dessa personagem em quase 40 anos de

A Hora do Pesadelo. Mas existe um bom motivo, Nancy Thompson usa de recursos

conservadores para combater Freddy Krueger! Isso significa que são as meninas conservadoras

quem devem ler sobre essa personagem.

A primeira coisa a se falar sobre quem é Nancy Thompson, é explicar o subtexto constante de

que ela e todos os seus amigos vem de lares problemáticos. Sua amiga Tina tem uma mãe

promiscua que trás homens estranhos para dormir em casa. Seu namorado Glen, vivido pelo

ator Johnny Depp em inicio de carreira, tem pais quase ausentes. Rod é um quase bandido da

escola e sua própria mãe, mesmo amorosa, tem problemas com o álcool e com o divorcio.

Nancy é uma adolescente vivendo tempos difíceis quando descobre que ela e seus amigos

estão sendo perseguidos pela figura de Freddy Krueger.


Por motivos óbvios, não contarei o que acontece com cada personagem em um filme de

terror. Afinal, o suspense e os sustos fazem parte da diversão. O que eu preciso contar é que

alguns dos efeitos práticos do filme de 1984 são tão bons até os dias de hoje que provavelmente são mais assustadores.


A Jornada de Nancy Thompson

Freddy Krueger é a personificação do horror absoluto. Ele se inicia como terror psicológico até

a ameaça de morte real. Nancy está absolutamente apavorada. Mas para enfrentar Freddy, ela

é obrigada a uma jornada de perder o medo e reagir! Perder o medo e reagir é a exata forma

de se lidar com o abuso psicológico. Buscar ajuda é uma forma de coragem, denunciar é uma

forma de coragem, aprender a arte da legitima defesa é uma forma de coragem! Nancy

Thompson pediu ajuda a mãe dela, que alcoólatra, não conseguiu ajudar. Mas ela pediu ajuda

ao pai. Todos os filmes de A Hora do Pesadelo lidam com o mesmo tema. Quem perde o medo

consegue derrotar o Freddy Krueger!

Teve uma refilmagem.

A Hora do Pesadelo (A Nightmare on Elm Street - 2010)

Dirigido por Samuel Bayer. Escrito por Wesley Strick e Eric Heisserer.


O Novo Pesadelo

Wes Craven's New Nightmare- 1994

Escrito e dirigido por Wes Craven


Wes Craven endoidou neste filme! Transformou Freddy Krueger em uma entidade maligna que

passou a atacar a própria equipe técnica que realizou o filme original! O que ficou ótimo! O

filme aborda a fama do personagem Freddy Krueger no mundo real e brinca com a meta

linguagem. Diversos realizadores dos filmes interpretam a si mesmos, incluindo a atriz Heather

Langenkamp que tem que lidar tanto com a fama quanto com uma verdadeira entidade que

busca matar a sua família.


Perseguida pela entidade que adotou a aparência de Freddy Krueger, Heather Langenkamp

revive as agruras da personagem Nancy Thompson tentando salvar a família. Especialmente

seu filho Dylan.


E o que eu adoro dizer?

Proteger a família e salvar as crianças é um legitimo valor humano defendido por

conservadoras! O oposto do que o feminismo prega!

Sendo que aqui ainda tem a lição de vida. Aprender a perder o medo e reagir é exatamente o

modo de se combater a violência psicológica e a ameaça de morte nas garras de Freddy

Krueger!


A Hora do Pesadelo 3 - Os Guerreiros dos Sonhos - 1987

Dirigido por Chuck Russell

Escrito por Chuck Russell, Wes Craven, Bruce Wagner e Frank Darabont


Muitos fãs vão concordar comigo. A Hora do Pesadelo 3 é o melhor filme da série! Conseguiu

contar a história de quem é o Freddy Krueger, conseguiu continuar a história do filme original,

tem uma boa história com personagens memoráveis, expandiu os conceitos do filme original e

ainda por cima tem Dokken na trilha sonora!



O Caráter de Nancy Thompson

No filme original, Nancy Thompson sobreviveu aprendendo a superar o medo e reagir. Ela até

poderia ficar por isso mesmo. Mas o que ela fez é um exemplo. Ela superou o medo e se

formou em psicologia com especialização em sonhos para ajudar outras pessoas que sofrem o

mesmo que ela sofreu. É exatamente como uma superar abuso psicológico, violência e

tentativa de assassinato quando jovem e se especializar em direito para ajudar outras vitimas!

Sendo policial, advogada, delegada ou juíza. Isso é caráter! A superação do medo deu coragem

a Nancy para lutar por outras pessoas que não tem como se defenderem.

Neste filme, Nancy Thompson decide ajudar um grupo de jovens que está em uma instituição

para jovens com problemas. Aqui o horror de Freddy Krueger está também em matar jovens

como se eles estivessem cometendo suicídio. De forma que até depois da morte os seus

pedidos de ajuda sejam desacreditados. Aqui, todos os jovens já estavam em perigo antes

mesmo de Freddy Krueger aparecer. Temos problemas com drogas, saúde, problemas com os

pais e outros.


Filho de 100 tarados

Foi neste filme que foi contada a história da concepção de Freddy Krueger. Na mesma

instituição para doentes mentais, existia um lugar especial para os piores criminosos. Neste

lugar especial, as equipes de médicos, enfermeiros, padres e até freiras apareciam de vez em

quando para fazer trabalhos. Durante um destes trabalhos, uma inocente freira se perdeu e foi

deixada para trás presa com todos os doentes mentais e criminosos. Quando perceberam o

que aconteceu, voltaram para encontrar a pobre freira quase morta depois de ter sido

violentada por mais de 100 homens. E mesmo que o bebe tenha sido gerado da forma mais

horrível e traumática, a freira se negou a lhe tirar a vida. Isso faz parte dos valores religiosos

dela. Não se corrige uma injustiça cometendo outra injustiça. Toda a violência que fizeram

contra a ela não justificam a violência contra um bebe. Ela gerou a criança e entregou o bebe

Freddy Krueger para adoção.


Ouvindo os jovens

Nancy Thompson fez um ótimo trabalho com o dom da jovem Kristen, vivida pela jovem atriz

Patricia Arquette, onde ela consegue chamar pessoas para seus sonhos. Assim, cada um dos

jovens se abre, revela sua personalidade e se unem para enfrentar Freddy Krueger. O jovem

nerd em seus sonhos conseguia andar sem a cadeira de rodas do mundo real. A jovem que se

envolveu com drogas se sentia bonita de novo. Um dos jovens se enxergava forte a ponto de

entortar o aço. Cada jovem tinha uma história, um sonho. E Freddy Krueger queria mata-los

através de seus piores medos.


Exorcizando Freddy Krueger

Aqui tem a mais genuína forma de matar Freddy Krueger. O ritual de descobrir onde seus

ossos estão enterrados e enterrar ele em solo sagrado. Com o uso inclusive de água benta.

Este era para ter sido o último filme da série e este final é o mais marcante. Uma tarefa que

seria fácil. Ou não...

Termino meu texto explicando que existe um choque imediato entre valores opostos. Freddy

Krueger representa o pior do comportamento humano. E para enfrenta-lo, temos uma heroína

que é um exemplo especialmente para mulheres conservadoras. Freddy Krueger é um covarde

que ataca as suas vitimas onde elas estão mais vulneráveis, se alimentando do medo antes de

finalmente matar as suas vitimas. Por outro lado, temos uma heroína, Nancy Thompson, que

precisa aprender a superar o medo que tem dele, reagir. E cuja superação a deu mais coragem

de ajudar outras pessoas. Nós temos o exemplo da mãe do Freddy que se negou a mata-lo no

ventre mesmo que tenha sido gerado da absoluta violência. E ao final, temos até mesmo o ato

de recorrer a fé para enfrentar o monstro.


Por Marcio Strzalkowski - O Salsichão do Amor


A Hora do Pesadelo
.pdf
Fazer download de PDF • 369KB


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Hozzászólások


bottom of page